quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Brand Experience com sexo explicito


Ok, esse viral já tem um tempão, mas como um dos temas que o povo mais gosta é SEXO, me deu a maior vontade de postar hehehehe. E já que já colocaram peitos amostra nesse blog ... Enfim, me passaram e aposto q vocês vão passar para alguém, depois de pesquisar o vídeo no Google.

A grife francesa de roupas Shaï criou uma campanha polêmica com downloads de vídeos de sexo explícito (mesmo!) para propagar uma de suas coleções (verão 2006). Os vídeos agradam a todos os gostos: heterossexual, homossexual masculino e homossexual feminino.

E ainda tem interatividade com o internauta: durante a apresentação do vídeo, se você clicar em uma das peças dos atores, aparecerá uma descrição da roupa. Isso nos parece um pouco no estilo do que achamos que será a TV digital q já já será implantada. Além de mostrar os filmes no site, eles colocaram códigos para postar em blogs, pra download, incluindo versões pra iPod, PlayStation e Mobile.
Não satisfeitos, os criativos criaram um fórum onde convivem as opiniões e reações dos usuários, positivas ou negativas, sem nenhum tipo de mediação ou censura. Isso cria um propósito para que o usuário retorne ao espaço não só para assistir novamente os “vídeo–catálogos”, mas também para interagir e discutir com outros a respeito daquela iniciativa.

Fico imaginando até onde vai o limite da publicidade, o que é aceitável, o que não é e não consigo achar respostas. Nada como sexo puro para viralizar na internet.




3 comentários:

Rafael disse...

No site: "The Summer is over. See you next year! Thank you for your support."
E lá se foi o vídeo pornô que dá prá clicar.

Mas, po... foi só interesse profissional na ação. = D

Mônica Barbosa disse...

Como você não me deu a senha ainda, amado mestre, estou comentando com meu blog de uma outra matéria tosca...

O que dizer desse tipo de apelação? Banalizar o que já está banalizado?

Achei apelativa demais e de muito mau gosto, mas deve repercutir de alguma forma. Negativa ou não...

Mauro Junior disse...

Po acho bem legal essa campanha. É apelativa? Sim. Vai contra os costumes cristão-ordotoxo-judeu-e sei lá o que mais? Sim. Mas não da pra negar que é uma idéia diferente e bem executada...