quinta-feira, 25 de outubro de 2007

De Nazca para o mundo

Lembra dos desenhos colossais no deserto de Nazca, que alguns acreditam ser aeroportos primitivos para alienígenas?


Pois então. Porque não utilizar a mesma técnica para atrair olhares que vêm de cima, não necessariamente de extraterrestres?

A empresa Ad-Air já oferece esse serviço. Reinventando os princípios das linhas de Nazca, ela fixa anúncios gigantescos no chão de aeroportos, à vista das rotas de decolagem e pouso dos aviões, uma nova forma de impactar consumidores.


Esse aí é candidato para entrar no Guinness World Records em uma nova categoria: "Recorde de maior tamanho de publicidade no mundo".

Resta descobrir se tanto tamanho dá resultado. Segundo a empresa, o target pretendido para esta nova mídia, geralmente empresários, são difíceis de atingir pela mídia tradicional; além disso, no momento de decolagem e pouso os passageiros estão mais alertas, pois suas poltronas devem estar eretas, os cintos afivelados e nenhuma distração em funcionamento, como música ou filmes. O ponto negativo é a visibilidade limitada aos passageiros das janelas.

Eu só esperava que, com todo esse tamanho, eles fossem se preocupar em fazer uma arte mais bonita, ou pelo menos usassem uma fonte mais legível a distância. Mas se o cliente aprovou...

4 comentários:

Racquel Medeiros disse...

É.. confesso que gostei da idéia, mas não acho que seja tão eficaz assim. Decolagem e pouso podem ser os momentos em que os passageiros estão mais alertas. Mas também acho que são os minutos em que eles ficam mais apreensivos (opinião minha, tá? hehehe). Então, talvez eles até percebessem o anúncio no chão do aeroporto, mas será que a mensagem seria apreendida por completo? Enfim...

Chaché disse...

Tem aí um outro potencial consumidor impactado: o cara que que acessa o Google Earth.

Renatinha disse...

Concordo q a arte deveria ser mais bonita sim ...

Mas e os passageiros q est�o sentados no corredor ?? como eles iriam conseguir ver ??

de qualquer forma eu achei bem legal e acho q d� pra atingir o target, s� tem q torcer para o cara q foi no corredor voltar na janela !

Babí Feijó disse...

A idéia é original, mas tenho dúvidas quanto à eficácia da estrtégia devido às limitações de visibilidade...
Além, disso esses dois momentos (decolagem e pouso) geralmente estão relacionados à apreensão dos passageiros, como a Racquel disse, e talvez não seja um momento adequado para leitura..
Acho que o cara do Google Earth é mais impacatdo heheehe além do que ele está em terra firme e "disponível" para ler ..