sábado, 27 de junho de 2009

João Buracão

Inspirada por uma twittada do Barbato, indignado com a atenção da mídia ao João Buracão, resolvi escrever um post sobre o assunto.

João Buracão foi criado há cerca de 4 meses pelo borracheiro carioca Irandi, que, cansado de pedir ajuda ao poder público e não ser atendido, fez o boneco e o colocou para pescar no buraco em frente a sua borracharia. Leitor do Extra, Irandi entrou em contato com o jornal atrás de ajuda e os editores gostaram da ideia. O boneco então foi fotografado, batizado e saiu na primeira página do jornal Extra, no Rio; o buraco, que estava lá há meses, foi tapado em menos de 24h. Na edição seguinte, também na primeira página, foram publicadas as fotos do antes e depois com a manchete que virou slogan: “João Buracão é a solução”. Depois disso, o telefone da redação não parou de tocar com pessoas querendo falar com o João Buracão, pedindo que ele fosse visitar buracos de suas cidades.

Tomando como gancho o boneco, o jornal iniciou uma série de matérias de prestação de serviços, percorrendo todos os buracos denunciados pelos eleitores, criando uma oportunidade do leitor interagir com o jornal. Essa manobra colocou os governantes em uma situação difícil, pois com um personagem carismático como é o João Buracão, o povo acompanha com bastante frequência as denúncias e virou fã do personagem.

Sucesso entre os leitores, o boneco também vem conquistando espaço na mídia nacional, sendo notícia na Rádio Globo e Jornal Nacional, além de convidado do programa da Ana Maria Braga. O boneco também foi levado pelo programa dominical Fantástico para um tour pelas rodovias mais esburacas do território brasileiro e fez uma participação especial na novela Caminho das Índias. João Buracão também marca presença no campo musical, já sendo tema de quatro funks e uma paródia do pagode Deixa a vida me levar, de Zeca Pagodinho.

Estas ações vêm aumentando a visibilidade do personagem, que já conta com um blog (http://extra.globo.com/blogs/joaoburacao/) com direito a vídeo, fotos e reportagens do próprio João e Twitter (http://twitter.com/joaoburacao_).

Desde os primeiros dias de “artista” na TV e no jornal, João Buracão recebe apoio de centenas de outros personagens criados depois deles, formando um exército de bons samaritanos que chamam a atenção para diversos problemas de nosso dia-a-dia. Também apareceram as primeiras pretendentes: Hilda Buracão, Maria Buraquete.

O mais interessante é que os prefeitos e governantes passaram a temer e respeitar essa figura. Já foi recebido em “audiência oficial” pelo prefeito do Rio de Janeiro e de Nova Iguaçu, Eduardo Paes e Lindberg Farias respectivamente. Além de muitos outros de várias partes do país.
“O Extra não leva o João Buracão para encontrar autoridades de surpresa. A gente entende que isso é pegadinha, mais apropriado para programas humorísticos, como CQC e Pânico. Não que a gente se leve a sério demais (mal de todo jornalista) mas é que só sabemos fazer jornalismo e não humor. As autoridades que encontraram João Buracão (Eduardo Paes e Lindberg) solicitaram audiência. A gente ainda discutiu se corria o risco de tornar o boneco chapa branca, mas achou por bem permitir o encontro com autoridades. Não só pelo inusitado da situação, como legitima o boneco como agente de solução de problemas do leitor.", disse Octávio Guedes, manda-chuva do Extra.

Mas em São Gonçalo, o boneco foi vítima de um “crime político” que teve repercussão no Brasil todo: sequestraram o boneco na porta da casa da prefeita Aparecida Panisset e ate o agrediram, juntamente com um fotógrafo do jornal. O Extra levou a sério a agressão e veio repercussão de todo o lado, inclusive no poder Legislativo e nas entidades que representam os jornalistas. A prefeita convocou uma entrevista coletiva, devolveu o boneco e pediu desculpas ao jornal. Nos dias seguintes à “libertação”, o Extra publicou fotos do boneco com um esparadrapo no rosto!
A imagem criada pelo jornal Extra e pela Globo é tão grande e tem tanta repercussão que hoje, João Buracão recebe mais chamadas do que muitos órgãos públicos e autoridades. Só em Março recebeu cerca de 3900 telefonemas e em três meses foi responsável pelo fechamento de aproximadamente 2 mil buracos.

A popularidade do boneco é tão grande que o povo já quer que ele cuide também de problemas de segurança pública, de previdência social, de falta de professores, de transporte coletivo...

Tosco ou não, o Jornal Extra soube aproveitar uma ideia simples, nascida de forma espontânea, e transformou o João Buracão no mais novo herói brasileiro, acertando em cheio os anseios do seu público-alvo. Não duvido nada que daqui a pouco o boneco ganhe a sua versão em miniatura, de pelúcia ou de plástico, para ser trocado por aqueles selos de edições do Jornal.

2 comentários:

Rodolfo Caridade disse...

è uma brincadeira esse país. As pessoas temem um boneco! Se eu chego na prefeitura e digo que tem um buraco na minha rua, eles vão dar a mínima! Mas se joão Buracão vai até eles!!! Haaaa aí é diferente! Façamos tudo que o João Mandar! Tomara que o extra crie os selos para trocar pelo boneco do João, que aí, eu vou levar meu boneco ao Prefeito para ver se consigo botar medo nele também.

Tem 'Marca' e tem 'Marcão' disse...

Se joão Buracão tivesse sido criado por uma agência de publicidade com esse intuito de ajudar a resolver buracos de rua.

Eu aposto que a mídia não daria tanto destaque assim.